Cura Mediúnica - Parte 1

Cura Mediúnica - Parte 1


"O ser humano, os outros seres vivos, animais ou vegetais, são portadores de uma bioenergia. Por intermédio de determinados exercícios biopsicoenergéticos, todos os seres humanos poderão habilitar-se ao trabalho das curas chamadas de paranormais. Fica subentendido que o sensitivo nada tem de misterioso. Todos nós somos sensitivos. Depende apenas de um treinamento especial para ordenar as imensas possibilidades da bioenergética inerente à condição de seres vivos. Soma-se um fator de ordem pessoal, inato, independente de qualquer estudo ou treinamento". - Dr. Eliezer Mendes - Criador da Psicotranseterapia. Em artigos anteriores, esclareci em meu site que a T.R.E. (Terapia Regressiva Evolutiva) - A Terapia do Mentor Espiritual - Abordagem psicológica e espiritual breve, criada por mim, assim denominei porque a regressão de memória é apenas um meio, um instrumento de autoconhecimento e cura, mas, o fim em si desta terapia é evolutiva por dois motivos:


1º) O paciente - através de seu mentor espiritual - saberá a causa de seu(s) problema(s) e sua resolução, bem como se está ou não se desvirtuando de seu verdadeiro propósito de vida, na encarnação atual. Desta forma, essa terapia colabora e muito na evolução espiritual do paciente; 2º) A T.R.E. é evolutiva também por ser progressista, por estar em constante evolução enquanto método terapêutico. Quero ressaltar aqui, que essa terapia não partiu de nenhum pressuposto teórico, mas, nasceu de minha observação diuturna dos relatos dos pacientes em mais de 50.000 sessões de regressão de memória às quais conduzi em meu consultório.

Ressalto, que a T.R.E. é independente, desvinculada de quaisquer organização religiosa, seita, instituição ou grupo espiritualista. Tenho o prazer de dizer a qualquer pessoa e a todos que me perguntam, que essa terapia realmente funciona, pois é uma terapia personalizada, isto é, respeita e considera cada paciente como um ser único, com uma história de vida e problemática bastante complexa e singular.


Por conta disso, é sempre o mentor espiritual de cada paciente que irá conduzir o processo terapêutico, por conhecê-lo profundamente, pois vem o acompanhando em várias encarnações.


Desta forma, o mentor espiritual é a pessoa mais gabaritada, com mais autoridade para descortinar o véu do esquecimento do paciente, para que o mesmo possa se libertar de seus bloqueios e amarras de seu passado. Faço sempre uma comparação da condução dessa terapia pelo mentor espiritual do paciente, com o comandante de uma aeronave e o seu co-piloto.

O mentor espiritual é o comandante, e, eu terapeuta, sou o co-piloto, que irá auxiliá-lo na condução dessa terapia, no descortinamento do véu do esquecimento do paciente.


Seria muita pretensão, até prepotência em demasia de minha parte, como terapeuta, querer descortinar o véu do esquecimento do paciente (a meu ver, um procedimento bastante delicado e complexo) por ter que remexer em uma ferida antiga (trauma psíquico) e bastante dolorosa de seu passado, desta ou de outras vidas, causador de seu(s) problema(s).


Se o paciente não estiver preparado psicológico e espiritualmente, o descortinamento desse véu pode até prejudicá-lo, ao invés de ajudá-lo. Neste aspecto, posso afirmar com absoluta confiança, que com o auxílio do mentor espiritual de cada paciente, a segurança, a eficácia e a brevidade dessa terapia aumentaram consideravelmente. Num artigo que escrevi: "Quando o discípulo está pronto, o mestre aparece", ditado hindu secular, aproveitei essa máxima para que o leitor pudesse entender melhor a relação entre o mentor espiritual e o paciente.


Ou seja, nesta terapia, o mentor espiritual só se manifesta, se comunica com o seu pupilo se ele estiver pronto, maduro, receptivo. Caso contrário, não haverá a comunicação e, com isso, o paciente sairá dessa terapia sem receber suas orientações acerca da causa de seu(s) problema(s) e sua resolução. Na minha estatística, o percentual desses casos é de 2%.


Mencionei, no início desse artigo, que a T.R.E. é uma terapia em constante evolução, aperfeiçoamento, graças à ajuda e orientação dos Espíritos Superiores do Astral. Por isso, atualmente, esses 2% de pacientes que não conseguem se comunicar com o seu mentor espiritual, não existe mais. Com a ajuda valiosa da terapeuta sensitiva Ana Claudia (integrante de nossa equipe) esses 2% de pacientes recebem a assessoria de seu trabalho. Ana Claudia acessa o campo de energia desses pacientes, fazendo a leitura de toda a história pregressa da causa de sua(s) doença(s) ou de seu(s) problema(s).


Neste aspecto, quero esclarecer que existem duas formas de regressão de memória:


1) Direta e 2) Indireta.


1) Direta é vivenciada, experienciada pelo próprio paciente; enquanto que, na 2) Indireta, o sensitivo é que vai regredir pelo paciente, captar em seu campo de energia as experiências de suas vidas pretéritas. A sensitiva pode também servir de ponte para que o paciente possa se comunicar com o seu mentor espiritual. Se for necessário, incorpora o seu mentor espiritual para que ele possa receber suas orientações acerca da causa de seu(s) problema(s) e sua resolução (é importante ressaltar aqui, que o trabalho da Ana Claudia só é solicitado por mim quando o paciente não consegue se comunicar com o seu mentor espiritual e esse trabalho é cobrado à parte, pois a terapeuta vai dispender o seu tempo, energia e dedicação).


Portanto, ela capta um episódio traumático que o paciente vivenciou e, com isso, é comum ele sair do tratamento apresentando nítidas e surpreendentes melhoras, livrando-se de grande parte dos seus sintomas e problemas. Sem dúvida alguma, ciência e espiritualidade, longe de serem antagônicas, são como as duas asas que possibilitam o voo dos pássaros, cuja integração só pode resultar numa maior compreensão em prol da evolução humana.


Caso Clínico: Mulher de 57 anos, casada.

Por que tenho crises constantes de tosse?


A paciente veio ao meu consultório, queixando-se de uma tosse crônica recorrente que a acompanhava há 12 anos. Ela veio a São Paulo de avião, tossindo a viagem toda. Além de sentir-se incomodada, ficou também constrangida por perturbar os passageiros da aeronave.


Ao deitar-se à noite, precisava colocar o travesseiro no encosto da cama e dormir sentada; caso contrário, as crises de tosse não passavam. E só conseguia dormir, caso se deitasse do lado direito.


Consultou vários profissionais da área da saúde (alergistas, pneumologistas, psiquiatras, psicólogos), fez todos os exames médicos necessários, sem acusar nada que justificasse essas crises de tosse recorrentes. Quando tomava remédios antialérgicos, suas crises se intensificavam, ao invés de melhorar. Por isso, só ingeria água e pastilhas.


Apesar de ser acometida dessas tosses crônicas há 12 anos, elas não provocaram nenhum dano ou lesão em seu aparelho respiratório. Tirando as crises de tosse, a sua saúde era boa. Fizemos quatro sessões de regressão, mas, por conta de suas crises de tosse que a impediram de se concentrar e relaxar, a paciente não teve êxito em sua regressão de memória.


Solicitei então o auxílio da terapeuta sensitiva Ana Claudia para que pudesse fazer a captação, ou seja, entrasse no campo de energia da paciente para saber a causa de seu problema, bem como servisse de ponte para que a paciente conversasse com a sua mentora espiritual.


Transcrevo a seguir, a sessão de captação da sensitiva: "Vejo um homem com uniforme de militar.

Ele está parado, olhando para um vale, uma paisagem muita bonita.

Este homem está de costas, é alto, forte, demonstra ter muito poder. Vejo agora, um galpão, é uma câmara de gás. Ele é a paciente em outra vida. É ele que ordenava à morte das pessoas na câmara de gás, mandando separar homens, mulheres e crianças". (Subitamente, a terapeuta sensitiva começou a tossir, a ter as mesmas crises de tosse da paciente, de forma intensa, dizendo que sentia arder, queimar a sua garganta e o seu peito. A paciente nos confirmou que eram os mesmos sintomas físicos que costumava sentir quando em crise). "É horrível! - afirma a sensitiva. É exatamente o que aquelas mulheres sentiram naquela vida passada. Foi uma agonia terrível, pois não aceitaram a morte, demoraram muito para morrer. São essas mulheres, espíritos obsessores desencarnados, que estão provocando essas crises de tosse na paciente, não a deixando em paz. Estão se vingando. (silêncio).


Estou falando para elas, que a paciente já não é mais aquele homem ruim daquela vida passada, que hoje reencarnou, desta vez, como mulher, e que jamais faria o que fez no passado.


Há entre essas mulheres, a líder. Ela me diz que viu toda a sua família morrer, marido e filhos, e que não conseguiu ajudá-los.


Afirma que vai fazer de tudo para vingar sua morte e a de seus familiares.

Diz em tom irônico, que a paciente é muito forte, mas que isso é bom, pois vai sofrer mais. Faz questão de me dizer que não vai deixá-la em paz porque ele (a paciente) é mau. (Pausa).


Vejo, agora, uma senhora... É um ser de luz. É a mentora espiritual da paciente. Ela olha para mim e me fala que o nome dela é Violet. Está me agradecendo... Começa a orar, fazendo imposição das mãos na garganta da paciente. (Pausa).


Vejo sair de dentro da boca da paciente (ela estava deitada no divã) pontos pretos. Violet me esclarece, que esse procedimento que está fazendo com ela é para que não adoeça”. - Pergunto à Violet o que podemos fazer para ajudá-la a resolver as suas crises de tosse?


“Ela me responde, dizendo que estamos no caminho certo, e que a paciente terá que fazer algo do fundo de seu coração para obter o perdão das pessoas que prejudicou naquela vida passada. Diz que a paciente tem que fazer um trabalho voluntário, ou seja, trabalhar com crianças queimadas".


Ao final dessa sessão, pedimos à paciente fazer a oração do perdão para todos que ela prejudicou. Na sessão seguinte (6ª e última), antes de iniciarmos a sessão de captação com a terapeuta sensitiva Ana Cláudia, a paciente nos disse que durante a semana toda tinha conseguido dormir direito, sem tossir, mas que quando chegou ao consultório, voltou a tossir um pouco.


Em seguida, Ana Claudia, iniciou a sessão de captação, psicografando uma mensagem que Violet enviou à paciente: "Gratidão, muita gratidão!

Junto com as suas obsessoras espirituais, sua alma (da paciente) criou uma forma de autopunição, uma forma de sofrimento. Lembre-se: É passado!!!


Não se esqueça do trabalho voluntário, principalmente com crianças. Agradeça por estar viva e em condições físicas perfeitas. O fato de você dormir apenas de um lado é provocado por suas obsessoras espirituais que fazem com que você tenha dores físicas.


Mas as interferências espirituais obsessoras já estão sendo retiradas, embora ainda haja resquícios (toxinas) em seu corpo e exista a autopunição de sua alma. Elas estão indo, pois estou dando à minha palavra que você irá trabalhar com crianças. Com relação à sua autopunição, somente a gratidão do fundo de seu coração é que irá pôr um ponto final em seu problema. Não será mais necessário fazer a terapia. Você está livre! Lembre-se sempre de mim. Estarei com você.

Violet.


Seis meses, após o término da terapia, a paciente me mandou por e-mail um feed back de como estava: “Bom dia, Dr. Shimoda, estive em seu consultório há 6 meses atrás, por conta de uma tosse crônica recorrente, e quero lhe dizer que graças a Deus e a terapia realizada, não tenho mais essas crises de tosse.


Quero agradecer a Deus, à minha mentora espiritual Violet, a Ana Cláudia e a você pelos resultados que obtive aí em se consultório e peço a Deus que lhes deem vida longa para que vocês possam, através desse trabalho, ajudar muitas outras pessoas, que assim como eu, não sabia mais o que fazer.


Que Deus continue a iluminar às suas vidas e esse trabalho, com os meus agradecimentos sinceros!”